Seguro DPVAT – O que é e como funciona

Seguro DPVAT - ExijaO seguro DPVAT é um seguro obrigatório que acoberta danos pessoais causados por veículos automotores em vias terrestres indenizando as vítimas envolvidas nele. Ou seja, é qualquer acidente causado por carros, ônibus, tratores, caminhões, motos ou qualquer veículo que possua motor próprio será cabível uma indenização pelo seguro DPVAT. Acidentes envolvendo bicicletas, barcos, trens, e aeronaves não são indenizados pelo DPVAT.

O DPVAT não cobre multas, acidentes fora do território nacional, acidentes com veículos estrangeiros em circulação no brasil, danos materiais como roubo, colisão, incêndio ou furto de veículos. As indenizações são pagas a todas as pessoas que sofreram danos pessoais com o acidente, independente do número de vítimas.

O que garante essa indenização é a Lei 6.194 de 1974. A partir da criação dessa lei, ficou estabelecido que todos os proprietários de veículos automotores devem obrigatoriamente pagar o DPVAT. Esse seguro deve ser pago anualmente em uma única parcela, ou seja, à vista. A obrigatoriedade do seguro é que vai garantir a indenização para as vítimas no caso de um acidente com veículos automotores. Veja o valor das indenizações logo abaixo.

As três hipóteses de indenização do Seguro DPVAT

Morte

É quando ocorre a morte do motorista, de um passageiro, ou até mesmo de um pedestre envolvido no acidente. Nesse caso o beneficiário será os herdeiros da família, e o valor da indenização por morte fixada por lei é de R$ 13.500,00.

Invalidez permanente total ou parcial

A perda ou redução da função de um membro como uma perna ou um braço, ou até mesmo de um órgão do corpo. Lembrando que essa invalidez deve ser em caráter definitivo, e deve ser devidamente comprovada por um laudo pericial. Neste caso o beneficiado é sempre a própria vítima.

O valor da indenização por invalidez permanente pode ser de até R$ 13.500,00, e será calculada com base no nível da lesão ou invalidez sofrida pela vítima. O prazo para pedir a indenização é de 3 anos a partir da comprovação do laudo pericial do IML.

Reembolso por despesas hospitalares

Nesse caso tem direito quem pagou do próprio bolso por despesas hospitalares como exames, consultas, remédios, cirurgia etc. Você tem um prazo de 3 anos a partir da data do acidente para solicitar a sua indenização por despesas médico-hospitalares de até R$ 2.700,00 mediante a apresentação dos comprovantes das despesas.

Como receber a indenização

Se você sofreu um acidente e deseja fazer o requerimento para receber sua indenização, deverá comparecer a um dos pontos de atendimento do DPVAT apresentando os documentos necessários solicitados no site do DPVAT e comprovar os danos com boletim de ocorrência e os laudos periciais. Em um prazo de 15 dias você estará recebendo o valor da sua indenização. Não é necessário solicitar ajuda de terceiros ou intermediários que cobram despesas desnecessárias.

Agora que você ja sabe o que é DPVAT e como funciona, não deixe de estar em dias com este seguro obrigatório, porque é ele que vai garantir que você seja indenizado caso você sofra um acidente de trânsito com danos pessoais. Se você estiver inadimplente, além de sofrer problemas com a fiscalização, você ainda não terá esse seu direito. Pagar o seguro DPVAT é mais que uma obrigação, é um dever de cidadania.

10 comentários, deixe sua opinião também!

  1. Lucineia vieira em 7 de dezembro de 2013 às 10:18

    Preciso saber por onde começo dar entrada no dpvat, fui no correio da cidade onde moro mas chegando lá nem eles conseguiram me explicar como faço pra dar entrada , preciso saber qual o lugar adequado pra poder me orientar e começar a dar entrada é realmente pelo correio? Estou no aguardo. Att : Lucineia.

  2. Rachelbruna21@hotmail.com em 15 de dezembro de 2013 às 12:38

    oi o meu pai moreu como faço pra comeca co esse seguro dpvt. foi uma moto e o carro atropelou ele

  3. Vronir ester reginatto em 29 de dezembro de 2013 às 18:28

    quantos anos depois do acidente ainda posso recorrer ao dpvat,porque tive um acidente a 8 anos atras e nunca procurei saber dese tal dpvat e tive a cravicola quebrada,agora estou sentindo os problemas do acidente.me responda por favor

  4. Julio cesar da silva goncalves em 4 de fevereiro de 2014 às 13:01

    eu estava na minha moto quando um rapaz estava numa outra moto do lado esquedo foi para lado direito tenteir freiar o pneu dianteiro peguor er eu cair minha moto quebro para-lama faro er enpenor o guidon aranhor carinhage do faror eu tanque

  5. Mauricio gerbas em 3 de junho de 2014 às 18:03

    sofri um acidente de moto estou enfermo quebrei o tornozelo porem eu estava conduzindo a moto e estaem nome de terceiros o documento como faço pra dar entrada e se eu tenho direito a indenização obrigado!

  6. Maria helena ferreira meireles em 18 de junho de 2014 às 15:48

    o meu filho sofreu acidente no meio fio da calcada o motoqueiro fugiu quebrou os dois osso da perna colocou dois pino e a platina vai ficar sem por o pé no por cinco meses sete meses parado esta pelo inss fez um mes quero saber se tenho direito de receber ou não

  7. Poliana aparecida vigini em 12 de setembro de 2014 às 15:12

    Meu ermao sofreu um acidente ba quarta feira passada e sofreu várias lesões pelo corpo quero saber se tem uma sede do seguro em ponta porã

  8. Elza Finoti Trindade em 22 de outubro de 2014 às 8:51

    Minha mãe foi atropelada na ultima quinta-feira dia dia 16, sofreu varias fraturas e o motorsita fugiu do local, como faço pra saber se tenho direito de entrar com o seguro?

  9. Olavio antonio da silva em 7 de março de 2015 às 19:05

    cai de moto e tive luxassao na cavicula tenho algo para resseber

  10. Livia mari em 27 de abril de 2015 às 7:34

    sofri um acidente de moto com minha mae,estou gravida de 6 meses...tenho direito de receber?

Faça seu comentário