SiSU – O que é e como funciona

O SiSU (Sistema de Seleção Unificada) é uma plataforma virtual criada da gestão do ministro Fernando Haddad pelo ministério da educação com o objetivo de possibilitar a viabilização de um meio pelo qual instituições de ensino superior de todo o país pudessem ofertar vagas à estudantes participantes do ENEM.

sisu sistema de seleção unificada

Desde quando foi criado em 2009, o SiSU tem se tornado a forma mais recorrente para ingresso em universidades públicas. Em 2010, 793 mil estudantes de inscreveram no programa, e em 2011 o número de candidatos ultrapassou a marca de 1 milhão, sendo que em 2012 cerca de 1 milhão e setecentos mil candidatos de cadastraram no programa. Os números são referentes as edições do sistema no mês de janeiro, pois o SiSU acontece ao menos duas vezes ao ano, sempre no início de um semestre letivo.

Além de crescer no número de inscritos, mais instituições aderiram ao SiSU em 2012, atingindo o patamar de 3.327 cursos de 95 universidades e institutos públicos que ofertaram vagas pelo sistema. Os estados com o maior número de inscrições em 2012 foram: Rio de Janeiro com 381.721 inscrições; Minas Gerais 367.259; São Paulo 292.742; Ceará 243.311 e Rio Grande do Sul com 233.324 inscrições.

Como se inscrever no SiSU

Para participar do SiSU, o candidato deve ter concluído o ensino médio e ter feito o ENEM do ano anterior, e usar o número de inscrição deste na realização do cadastro, podendo realizar duas opções de inscrição para cursos diferentes, como passou a valer desde 2011. O candidato também não pode ter obtido nota zero na redação. A inscrição é feita exclusivamente pela internet, e não é cobrado nenhuma taxa.

Os cursos ofertados no SiSU, entretanto, pode utilizar a nota do ENEM como forma única ou parcial de aprovação, sendo necessária a realização de mais algum processo a depender da instituição. O candidatou tem direito a alterar as opções de cursos para os quais se candidatou durante a inscrição, o que é feito pelos estudantes, conforme a nota de corte de um curso se torna maior a sua nota no ENEM.

A nota de corte se torna maior, ao passo em que o número de inscritos aumenta, e no final da etapa de inscrição, o SiSU seleciona automaticamente os candidatos mais bem classificados para a vaga que eles estão concorrendo.

Caso o candidato não consiga ser aprovado na primeira chamada, ele ainda pode participar da segunda chamada, e posteriormente a esta, se candidatar na lista de espera. É importante destacar que o candidato só pode se candidatar na lista de espera para a sua primeira opção de curso.

Lei de cotas e ampla concorrência

No SiSU 2013 os candidatos já poderão usar a lei de cotas na escolha da modalidade de concorrência, que prevê 50% das vagas reservadas para estudantes com renda familiar de até 1,5 salário mínimo que fizeram o ensino médio em escolas públicas, auto declarados negros, pardos ou indígenas.

O candidato pode ainda optar pelas vagas de ampla concorrência, na qual ele concorre da mesma forma que os inscritos não beneficiados pela mesma classe social ou raça.

Agora que você já sabe o que é e como funciona o SiSU, acesse o site oficial e faça sua inscrição: sisu.mec.gov.br

Seja o primeiro a deixar um comentário nesta página!

Faça seu comentário