Tabagismo e as doenças causadas pelo cigarro

O vício em cigarros é um dos assuntos mais discutidos na mídia hoje e entre o corpo médico dentre os males da modernidade. Há quem diga que é um exagero dos médicos, em especial os mais velhos, que viram a medicina indicar o cigarro como fonte relaxante. Quando não se conhecia os reais efeitos da nicotina no pulmão (ingrediente base do cigarro), médicos já chegaram sim a indicar e cigarros. Eles também eram permitidos em aviões e em consultórios médicos. Já foi chique e luxuoso fumar.

pulmão pessoa fumante x pessoa não fumante

Hoje o cigarro é apontado como a principal causa do câncer de pulmão e um dos maiores males da modernidade. Seu vício é considerado um dos mais graves e difíceis de se livrar. Há pacientes em cama de hospital sofrendo com a ansiedade por não conseguir fumar. Esses são apenas alguns dos problemas ao organismo causado pelo tubinho de papel queimável.

As principais doenças causadas pelo cigarro

O tabagismo, ou o vício em cigarros, é considerado um dos maiores causadores de doenças ao organismo, tanto ativa como passivamente. Quem apenas convive com fumantes aumenta em mais de 10% as chances de desenvolver câncer de pulmão, por isso diversas medidas estão sento tomadas para combater o problema. A medida preventiva tomada quanto à isso é separar os fumantes de não fumantes em ambientes fechados, segundo algumas leis municipais no Brasil. Outras doenças consideradas relacionadas diretamente ao fumo são:

Câncer de pulmão – Pessoas fumantes aumentam suas chances de desenvolver a doença que mais mata no mundo em 30%. Quanto maior for o período de fumo ao longo da vida, mais chances haverá de desenvolver esta doença fatal na maior parte dos casos.

Gastrite – O PH estomacal é alterado com a ingestão da fumaça tóxica. Outras doenças relacionadas ao sistema digestivo podem surgir, principalmente porque o cigarro inibe a fome. É comum fumantes comerem menos e outro mal hábito comum, o cigarro com café em jejum, também é um dos grandes males da saude estomacal.

Ambliopia tabágica – A fumaça do cigarro, quando em contato com olho, debilita a visão, causando desfoque e uma condição conhecida como ambiopia. Em vício prolongado, o problema pode se tornar permanente.

Distorção olfativa – A queima da nicotina também altera seu olfato e paladar. Quem fuma perde um pouco o sabor e aroma das coisas e pode se tornar permanente, em caso de fomo prolongado por décadas.

Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas – Os exemplos mais comuns são a bronquite e o enfisema, as menos graves também. Fumantes podem desenvolver quadros graves respiratórios e possuem grandes dificuldades de se livrar de secreção no pulmão, tornando uma pneumonia muito mais grave que em não fumantes.

Trombose – O excesso de substâncias tóxicas no corpo do cigarro aumentam os riscos de doenças sérias como a trombose e outras relacionadas à circulação sanguínea. Problemas no coração e maiores chances de infarto também são grandes alertas para os fumantes, com mais de 10% de aumento de tais doenças surgirem em fumantes ativos.

Impotência sexual masculino – A nicotina pode atrapalhar a vida sexual masculina e causar uma impotência permanente, necessitando de tratamento médico.

Complicações na gravidez – As mães fumantes podem causar sérios danos ao sistema respiratório do bebê, deformações genéticas e aumanter as chances de aborto.

Existe dose segura para o cigarro?

Com certeza você já teve a resposta que “só fumo um cigarro por dia” e “eu fumo apenas socialmente”. Os médicos alertam que dosagens mais baixas são mesmo assim nocivas ao organismo. O cigarro também é altamente viciante e conviver com fumantes e absorver a fumaça da queima do papel e nicotina é tão nocivo quanto fumar, apenas uma forma não tragável de ingerir os males do item.

Seja o primeiro a deixar um comentário nesta página!

Faça seu comentário